Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
Fui Abandonada pelo Marido e meus Filhos não...

04/10/2009
Fui Abandonada pelo Marido e meus Filhos não...

Eu sou a Maria Aparecida de Souza. Moro em Hidrolândia, Goiás.

Padre, tenho um casal de filhos: o menino com 16 anos e a menina com 14. Estou casada a quinze anos e meio. Há seis meses, meu marido saiu de casa por causa de uma moça de 19 anos. Meus filhos estão revoltadíssimos, principalmente o menino. Antes de ontém, estourou uma bomba, porque recebemos a notícia que a moça está gravida. O menino não pode nem ouvir falar sobre o pai. Estou sofrendo muito pelos três. Até receber a notícia, eu tinha esperança dele voltar para casa. Agora, tudo acabou. Estou arrasada. Não posso nem demonstrar, para que as coisas não piorem.

Conversando com uma irmã de outra religião, ela me disse, que minha vida não vai melhorar enquanto não for para a Igreja dela. Disse também, que se eu me convertesse, meu maridovoltaria para minha casa.

Padre, por favor, dê-me uma orientação.

 

Minha irmã, Maria Aparecida, que Deus a cumule com suas ricas bênçãos!!!

Seus filhos estão numa fase muito difícil. A idade é melindrosa. Estão sentindo a falta do pai, são carentes e devem estar se sentindo traídos e abandonados.

O pior, pelo que você falou, parece que a namorada do pai tem quase a mesma idade do menino. Parece-se mais com a irmã deles do que com uma madrasta.

Uma coisa que você não deve abrir mão: faça com que ele pague a "pensão" dos dois filhos até que façam 21 anos. É uma obrigação dele, como pai. A sua, como mãe, é fazê-lo pagar a pensão. Das duas leis que funcionam no Brasil, essa é uma delas. Se todas as mães fizessem isto, teríamos muito menos homens colocando filhos no mundo aleatoriamente.

Por outro lado, continue orando para que ele volta. Para Deus nada é impossível.

Nunca fale mal do pai para os filhos, nem da possível madrasta. Talvez, ela esteja com ele por causa de dinheiro. Pode ser que seja por teimosia. De qualquer forma, se for por um desses motivos, o relacionamento não deve durar muito. Se houver amor por parte dos dois, podemos ficar mais preocupados.

A tendência quando os pais se separam, é a mãe tentar ser mãe e pai ao mesmo tempo. Isto nunca dá certo. Você acaba se decepcionando e ficando revoltada. Por mais que seja difícil, seja apenas mãe. E amiga também. É verdade. Seus filhos estão atravessando uma fase, onde é necessário muito diálogo. Se você for trabalhar e abandoná-los, tudo pode ficar pior. Se trabalhar, reserve sempre uma possível hora para um bate-papo. Deve ser algo natural. Nada forçado, nem por obrigação.

Observe-os atentamente. Veja se estão se alimentando, dormindo bem e estudando. As notas não podem ser baixas ou fora do que costumeiramente tiravam. Note os olhos. Preste atenção nas companias. Tudo é muito importante, porque nesta fase, eles podem se desviar para as drogas. Se você for uma mãe ausente, eles podem se perder. Sem o pai fica muito mais difícil.

Não estou dizendo que isto vai acontecer. Também não estou querendo deixá-la apavorada e pior do que está se sentindo. Só estou chamando a atenção para essa situação, que, às vezes, passa desapercebido.

Mudar de religião ou de igreja não vai mudar as coisas. Esses problemas existem não porque você é católica, mas porque todo mundo tem problema assim. Você acha que uma irmã de outra igreja não pode ser abandonada pelo marido? Ou traída?

Minha irmã, fique na Paz!!!

Vou colocá-la juntamente com seus filhos na presença de Deus.

Tudo vai dar certo.

Acredite.

 

Muita Paz!!!

 

Pe. Cleodon

Voltar

 
| Política de privacidade © 2009 Paróquia Nossa Senhora da Soledade. Todos os direitos reservados.