Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
10/09: Especial Novena da Padroeira

10/09/2010

Chegamos ao quinto dia da Novena em que felizmete celebramos esta mãe que nos acolhe como filhos e leva nossas orações à Deus. "Pedi a Mãe que o filho atende", não podemos nos esquecer nunca a importância desta mulher em nossas vidas. Pois, foi pelo seu sim verdadeiro que Deus se encarnou no meio dos homens e nos trouxe a salvação. 

Neste dia da Novena recebemos um celebrante especial, o  Cardeal Dom Eusébio Oscar Sheid, que já foi nosso Bispo Diocesano e hoje, mora na cidade. Dom Eusébio nos fala nesta noite sobre a Mãe Maria e sua devoção desde pequeno por esta mulher amada por todos nós. Ele disse que sempre gostou de lecionar teologia, em especial aprofundar-se nos estudos em Mariologia. Sua devoção a Maria, dá-se a dois importantes e fortes motivos: O primeiro motivo é o sublime fato dela ser a mãe de Jesus. Depois por ela ser modelo perfeito de pessoa humana. São motivos que com certeza nos movem a cada dia a sermos pessoas melhores, e queiramos seguir seus exemplos. Queremos também como Maria passar pelas dores da vida, mas com fé inabalável, sempre confiando neste Deus que nos quer como irmãos.

É interessante quando ele diz que a intenção de Deus ao nos dar Maria como mãe, foi a preocupação que Ele teve em não nos decepcionar. É lindo pensar em um Deus assim, que se preocupa conosco e nos quer ver sempre melhores. Este cuidado que Deus tem para conosco é também no sentido de nos deixar uma Mãe que fosse o melhor exemplo a seguir. E Maria é com certeza o melhor modelo de mulher porque além do seu sim acompanhou cada momento doloroso o qual atravessou seu filho Jesus. A flagelação, a coroação de espinhos, o caminho do calvário carregando sua pesadíssima cruz e sua morte.
  Ao olharmos para a coroa de Jesus, lembremo-nos  que Maria assim o viu coroado. Coroado de espinhos aquele que por tantas vezes esteve em seus braços, recebendo carinhosamente todo afago materno. Pregado na cruz aquelas mãos que por tantas vezes Maria beijou com doçura e carinho maternal, pois ali estava seu filho tão amado.
  Nossa Senhora mesmo diante da cruz foi cheia de graça, permaneceu firme, diante de tanto sofrimento se manteve em pé, confiante nos designos de Deus.
Dom Eusébio nos relata sobre uma peça teatral em que mostra Nossa Senhora seguindo todo o trajeto de seu filho após sua morte. Conta ainda que o acariciar de Maria, pelos lugares por onde Jesus passou e a noite o reclinar sobre a pedra do túmulo de Jesus ela agradeceu por tudo o que Ele havia feito por ela.
Maria enquanto Mãe sofreu muito, sofreu quando não podia dar o melhor para seu filho. Sofreu ao vê-lo num caminho que embora, o caminho do Pai, o levaria a morte, sofreu mais ainda ao vê-lo morrer de forma tão desumana. O sofrimento fez parte da vida de Maria, mas também faz parte da nossa vida. Por isso, não podemos nos esquecer de Maria, e pedir que ela nos dê forças sempre. A todas as mães que tem seus filhos desencaminhados, que Nossa Senhora dê forças para corrigir com sabedoria os filhos que precisam de uma palavra. Maria mais do que ninguém, sabe como é cuidar de um filho, como é sentir medo sobre o que pode acontecer com este filho, mas mesmo com o coração transpassado pela dor, Nossa Senhora acredita na vitória do bem sobre o mal.
  E para finalizar, o celebrante nos pede que não esqueçamos das palavras de doçura e obediência que Nossa Senhora nos ensina dizendo assim: "E não permita Senhor, que eu jamais me separe de vós".
Frase do Dia: " Maria é um grande exemplo de mãe que devemos seguir. Modelo perfeito de pessoa humana, que Ela nos conduza sempre e seja constantemente nossa intercessora." (frase dita por Noemia que é Ministra da  Eucaristia)
Organização PASCOM (Pastoral da Comunicação)

Voltar

 
| Política de privacidade © 2009 Paróquia Nossa Senhora da Soledade. Todos os direitos reservados.