Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
12/09: Especial Novena da Padroeira

12/09/2010

Chegamos aos sétimo dia da Novena de Nossa Senhora da Soledade, falta pouco para celebrarmos o dia desta mãe amorosa que, como o filho, nos acolhe e nos ama da maneira que somos. Jubilosos recebemos hoje a presença de nosso Bispo Diocesano Dom Moacir Silva que nos falou sobre o amor incondicional que Deus tem por cada um de seus filhos. 

As leituras deste fim de semana nos remetem sempre o amor misericordioso de Deus para conosco. Podemos até dizer que Deus não é misericordioso, mas é a própria misericórdia. Nós não merecemos tamanho amor, mas Ele nos ama e quer uma resposta positiva de nós.

Dom Moacir nos fala que Deus nos ama além dos limites e este amor o leva a perdoar aos que se arrependem e querem mudar de vida. Fala que "na primeira leitura, Moisés experimenta a alegria de poder interceder por seu povo e merecer, para ele, a graça de uma nova chance. Mosés prefigura o Cristo em sua obra de restabelecer a antiga Aliança. Graças a ele, o povo encontra o perdão de Deus e se reconcilia com Ele".

A segunda leitura tem uma ligação bem particular com o Evangelho, pois Jesus veio para salvar os pecadores e São Paulo confessa ter sido pecador mas merecedor de sua misericórdia, com o perdão foi acolhido para testemunhar a generosidade deste Deus.

Dom  Moacir remete que o Evangelho não tem como destinatários primeiros as multidões, mas de maneira particular os fariseus e os escribas, pois, eram estes os primeiros a não aceitarem a relação de Jesus com os publicanos e pecadores.  Mas, Jesus ao perceber isto tenta mostrar através destas parábolas que Deus é misericordioso e não ama mais o injusto do que o justo, mas o fato de os amar por igual o faz querer estar mais próximo destes pecadores. Na vida também é assim. Qual Pai e Mãe ama mais um filho do que outro? Nenhum pai tem tal sentimento, mas sempre existe aquele filho que precisa de mais atenção, de mais carinho, pois é mais frágil. É exatamente o que acontece na parábola do Filho Pródigo, o filho caçula, o que pede para ir embora e depois retorna, na verdade é o que mais necessita da compania deste pai, é o que mais precisa de cuidados. E o Pai não deixa de mostrar tamanha alegria ao vê-lo, pois sente o arrependimento sincero e quer novamente voltar a ser feliz em família. O Pai manifesta de várias maneiras sua alegria, no beijo que representa infinitamente o perdão deste pai, na veste que devolve ao filho a dignidade, no anel que é símbolo de poder, e mostra que a casa novamente é do filho, e por final as sandálias que o distingue dos escravos que andam de pés no chão.

O Pai está feliz e quer que o outro filho também sinta esta felicidade, mas este prefere continuar no legalismo se considerando justo e perfeito. Mas Deus ama o pecador de maneira inesgotável e mesmo abominando o pecado Ele quer ter esta intimidade com o pecador, quer estar perto para assim poder fornecer os cuidados necessários para sanar sua fragilidade. É assim que Deus age para conosco em meio nossa vida de pecado, mas é assim também que devemos agir com os que nos magoam, nos ferem.

"Deus convida-me a amar o pecador e acolhê-lo sempre como um irmão, mas convida-me também a lutar objetivamente contra todo o mal, pois ele é uma negação desse amor de Deus que eu devo testemunhar".

Para finalizar Dom Moacir fala que o amor é mais forte que a morte, e por isso devemos sempre seguir no caminho do amor que é o caminho de Deus e devemos pedir ao Senhor a graça de crecermos neste amor e na misericórdia, que saibamos ir ao encontro dos que estão mais afastados e apresentar este Jesus Cristo que por amor morreu na cruz e ressuscitou, hoje vive e como o Pai se alegra ao ver nosso arrependimento sincero e a vontade de voltar a casa paterna.

 Frase do dia: "A novena está sendo uma bênção" (Frase dita por Bernadete que é agente da Pastoral da saúde em nosa Paróquia).

Organização PASCOM (Pastoral da Comunicação)

Voltar

 
| Política de privacidade © 2009 Paróquia Nossa Senhora da Soledade. Todos os direitos reservados.