Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
16/09: Especial Novena da Padroeira

16/09/2010

   O dia de nossa querida mãe já passou, mas a festa continua. Com muito amor e carinho queremos continuar buscando os ensinamentos deixados por esta grande mulher, exemplo de fé, amor, esperança e caridade. Nossa festa continua até o Domingo, momento em que faremos uma procissão em honra desta que foi a mãe do Salvador.

Hoje, ficamos lisongeados com a presença de nosso querido Padre José Roberto Fortes Palau, que atualmente é Vigário Geral de nossa Diocese, pároco da recém criada Paróquia Santo Agostinho e Diretor da Faculdade Católica de São José dos Campos. Sua Presença foi marcante em nossa comunidade, pois como em todos os outros dias da novena tivemos a oportunidade de refletirmos melhor sobre nossa querida Padroeira.

   Na Sagrada Escritura, podemos encontrar de maneira clara a presença de Maria vivendo seu discípulado. E podemos distingui-los em três momentos muito fortes, no primeiro momento, a disponibilidade de Maria ao aceitar gerar Jesus, aquele que seria o Salvador. Num segundo momento a presença de Maria aos pés da cruz, a presença serena e cheia de fé. A presença serena que dispensou gritos de desespero, choro de desesperança, tudo fora superado com um singelo olhar de esperança e fé. E no terceiro e último momento, a presença de Maria no cenáculo, reunida com os apóstolos. Pois bem, se analisarmos esses três passos de Maria, e os colocarmos em prática seremos verdadeiros  discípulos.

    Maria é cheia de graça, assim como exclamou o anjo Gabriel ao dizer que serias a mãe do Salvador. A graça é a presença de Deus em nós, desta forma é Maria a cheia de graça. Assim entendemos que a primeira condição é de sermos abertos a graça de Deus, para que possamos seguir os passos de Maria. 
    Lembro-me sempre de uma historinha que minha catequista  contava que dizia assim: "Um grande artista havia pintado um quadro muito belo, o qual todos admiravam e  elogiavam tão perfeita obra. Um belo dia, em uma das exposições apareceu um homem, e este  observando aquela obra encontrou um defeito e disse ao artista:
    - Você pinta muito bem, porém, você pintou o coração com uma porta que não tem maçaneta.
     O artista com muita sabedoria respondeu:
    - Não meu caro, este coração é o coração humano, ele realmente não apresenta maçaneta para o lado de fora, ele tem apenas uma maçaneta para o lado de dentro. Pois Deus nos deu a liberdade. Ou seja, quando Ele bate, só abriremos se realmente quisermos a presença Dele em nossa vida".
    Por isso, devemos estar atentos  a graça de Deus. E mais, tudo aquilo que de fato marca nossa vida, não devemos esquecer mais, como por exemplo: o dia do nosso batismo, a nossa Primeira Eucaristia, dia de nosso casamento, são momentos repletos da graça de Deus.
    Precisamos estar convencidos do amor de Deus por nós, assim como João, que foi até Jesus e pra sempre quis permanecer junto dele. Devemos de coração ser discípulos, ou seja, "discípulos-missionários", pois Maria nos ensina que, o discípulo deve ser esperançoso e não ficar parado no sofrimento. Deus está sempre conosco, a fortaleza vem da fé e quem confia em Deus não se abala, não se desespera, mas crê na vitória.
    Tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus e o maior exemplo é Maria Santíssima. Maria é a Mãe da Igreja, nunca contrariou os planos de Deus e sempre zelou pelo crescimento do corpo místico de Cristo. O verdadeiro discípulo deve amar a Igreja assim como Maria amou.
Organização PASCOM (Pastoral da Comunicação)

Voltar

 
| Política de privacidade © 2009 Paróquia Nossa Senhora da Soledade. Todos os direitos reservados.