Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
COMISSÃO EM DEFESA DA VIDA

17/06/2009
Comissão em Defesa da Vida
25/05/2008
 
 

Assessor Diocesano: Pe. Rinaldo Roberto de Rezende
Coordenadores Diocesanos: José Carlos Cabral e Fátima Cristina de Oliveira

e-mail: defesadavida@diocesesjc.org.br

O QUE É

A Equipe em Defesa da Vida atua na formação e na evangelização de agentes, ressaltando a importância do resgate constante dos valores éticos e cristãos que se refletem na estrutura familiar e na vida humana, desde a concepção até o seu termo.
COMO COMEÇOU
Já no Concílio Vaticano II houve uma grande preocupação com os múltiplos crimes e atentados contra a vida humana. Com as perspectivas abertas pelo progresso científico e tecnológico e o aumento das formas de atentados à dignidade do ser humano, foi solicitado ao Papa, no Consistório Extraordinário dos Cardeais, realizado em Roma, em 1991, que reafirmasse, com sua autoridade, o valor da vida humana e sua inviolabilidade. Nasceu, então, o que seria o embrião da Carta Encíclica Evangelium Vitae, que veio a ser publicada em 25 de março de 1995. Atendendo a esse apelo, algumas Dioceses passaram a formar suas Equipes em Defesa da Vida.
MISSÃO
Nossa missão é promover a defesa do ser humano, ressaltando o valor do direito primário e fundamental à vida e à dignidade como pessoa, a qual é dotada de uma alma espiritual e de responsabilidade moral, chamada à comunhão beatífica com Deus.
OBJETIVO
A Equipe em Defesa da Vida tem por objetivo uma adequada e exaustiva evangelização dos agentes para que, educados nas leis de Deus, possam ser promotores da vida em todos os segmentos da sociedade, independente de raça, cor, credo, religião e situação social.
FORMAÇÃO DE AGENTES
Para atuar em favor da vida, é preciso estar preparado. Diante da atual realidade e da diversidade de situações, é imprescindível um investimento bem orientado no estudo e na reflexão para uma atuação eficaz.
COMO ORGANIZAR
Com o intuito de auxiliar no alcance dos objetivos propostos, devem ser criadas, em cada paróquia, equipes que farão o trabalho de base, de acordo com a realidade da região. Além das equipes paroquiais, deve ser instituída uma equipe multidisciplinar diocesana de conselheiros, com médicos, psicólogos e advogados, entre outros profissionais, para dar suporte. Para amparar os casos necessários, devem ser estabelecidas, também, alianças com hospitais e com casas de acolhida.
COMO IMPLANTAR
Com as equipes implantadas nas paróquias, são iniciados o aprofundamento e a reflexão dos temas propostos, formando-se multiplicadores atuantes em defesa da vida.
O estudo contínuo do Evangelium Vitae e de outros documentos da Igreja, que nos darão subsídios para atuarmos de maneira consistente, deve ser uma constante nessas equipes.
ATIVIDADES
Para uma atuação eficiente e organizada, foram identificadas quatro frentes:
  1. Formação, por meio de cursos, encontros, seminários e palestras, das equipes, pastorais e movimentos.
  2. Intervenção, nos casos de risco de aborto, e ajuda com apoio psicológico e material, caso necessário;
  3. Intervenção, junto às esferas públicas, quando se trata de decisões que dizem respeito à dignidade da vida humana;
  4. Intervenção, junto aos meios de comunicação, expressando a aprovação ou não de programas que dizem respeito à dignidade da vida humana.

Voltar

 
| Política de privacidade © 2009 Paróquia Nossa Senhora da Soledade. Todos os direitos reservados.