Avisos Paroquiais
Receba nosso informativo diretamente em seu e-mail.
jovem entende jovem

18/01/2011

   É muito comum sairmos de um grupo de oração, de um retiro, de uma missa, de uma pregação, de uma confissão, ou de algum momento com Deus, com inúmeros bons propósitos. Sempre nos comprometemos em sermos melhores, mais gentis, mais bondosos, mais amorosos, mais pascientes, menos ansiosos, menos mal-humorados, em lermos a Bíblia, em rezarmos o terço, e infinitos são os propósitos que abraçamos em determinados momentos de nossa caminhada rumo ao céu. Porém, por diversas vezes, nos perdemos desses ideais. Parece que aquele momento de decisão se perde como se tivesse dissolvido no meio de tantas batalhas que enfrentamos no nosso dia-a-dia.

     Aí vemos a dificuldade daqueles que decidem parar de fumar, de usar drogas, de se embriagar. No começo parece ser mais fácil ser fiel ao compromisso que assumimos, mas com o passar dos dias esse compromisso vai morrendo dentro de nós. Mas porquê isso acontece? Porquê nossos bons propósitos vão morrendo dentro de nós com tanta facilidade? Porquê aquela decisão primeira não é o suficiente para fazer de nós pessoas fieis e comprometidas com nossos ideais?

     Sempre nos esquecemos que Deus nos deu a liberdade! Quando assumimos um bom propósito diante de Deus, Ele derrama o Espírito Santo para que sele esse compromisso em nós e, claro, Deus fica imensamente feliz com o ideal assumido. Porém, Ele nunca irá nos obrigar a permanecermos com Ele, pois, se fosse assim, Ele não seria um Deus de Amor, mas de opressão, que nos acorrente junto dEle e nos obriga a fazermos o que Ele manda. Sabemos que não é assim. Deus é Amor, SEMPRE! Respeita nossos limites e está sempre de braços abertos para nos acolher.

     A decisão é sim o passo mais importante e, quando a tomamos, precisamos pedir ao Senhor que sele no nosso coração esse bom propósito. Mas, durante toda a nossa vida, todos os dias, teremos de re-escolher. Re-escolher não fumar, re-escolher não se drogar, re-escolher viver a castidade, re-escolher tratar todos bem, re-escolher ser um sinal de alegria e paz na nossa casa, re-escolher ser honesto, re-escolher desejar o bem de todos, re-escolher me doar no movimento em que participo, re-escolher viver o Evangelho e trazer Jesus de novo aqui pra Terra, afinal, é isso que acontece todas as vezes que re-escolhemos viver o céu já por aqui!

E aí, o que você tá precisando re-escolher na sua vida?

Escrito por Janaina Duque

Voltar

 
| Política de privacidade © 2009 Paróquia Nossa Senhora da Soledade. Todos os direitos reservados.